segunda-feira, janeiro 31, 2005

 

Absolut Incontinente - a vodka da malta

.
É oficial: o Pombo Incontinente entrou para a família ABSOLUT, juntando-se assim a Andy Warhol, Salvador Dalí e tantos outros ícones das artes e do espectáculo (no nosso caso, na modalidade de espectáculos equestres envolvendo marsupiais de pequeno porte que cospem fogo pelo recto) que deram o seu contributo redesenhando a mítica garrafa de vodka da marca sueca.


O mérito da iniciativa é tanto maior quanto nós nos antecipámos à própria Absolut, antes sequer de a empresa nos dirigir um convite (que, no entanto, esperamos que chegue a qualquer momento).
Esperemos que a Absolut adopte a garrafa do Pombo Incontinente para o seu hall of fame: devo dizer que gosto muito de Absolut, só bebo Absolut, aliás, uma vez causei uma zaragata num bar porque eles não tinham Absolut... Bom, agora que me lembro, acho que foi numa festa da JS, quando o Sócrates pediu maioria absoluta e eu, esquecendo-me de onde estava, proferi alguns comentários sobre ele e o Diogo Infante, mas vai dar ao mesmo.

Aqui têm a famosa garrafa. Desafio todos os bloggers a fazerem a sua versão. Poderão vir aqui em busca de inspiração.




|

sábado, janeiro 29, 2005

 

O guardador de sapos

.
Após as famosas gestas do meu amigo Travassos, apresento-vos o meu amigo Nuno (desta vez, o nome não é fictício). Figura mítica pelo seu azar crónico (é o único tipo que conheço que consegue deslocar o ombro ou partir qualquer osso do corpo a cada nova semana), como pelos part-times interessantes que arranja:

Uma vez anunciou ao grupo que tinha arranjado um biscate numa dance parade. Interrogado sobre quais as funções em concreto que desempenharia, respondeu-nos, enigmaticamente "Estou encarregue de guardar o sapo".
Viemos mais tarde a descobrir que a sua função era evitar que grupos de bêbedos e pastilhados se atirassem para cima dum gigantesco sapo insuflável verde, de publicidade à sapo.pt. A coisa no início correu bem, até que um tipo com o ar ameaçador de quem quase tem escrito na testa "Se atrofias comido, levas uma chinada" sentou-se em cima do sapo a enrolar um charro. O meu amigo, com toda a tolerância e mente aberta de homem do mundo, pediu-lhe delicadamente que se retirasse, ao que ele respondeu "Já saio, é só acabar isto". Passado pouco tempo, outro, outro e mais outro, enfim, uma multidão atirou-se para cima do sapo dizendo "Se ele pode, eu também posso". Discussão acesa e de alto risco. Quando finalmente conseguiu correr com eles, descobriu que o precioso sapo insuflável perdia rapidamente ar, pois um deles, no meio da contenda, havia discretamente esfaqueado o bicho.

Além disso, as coisas que eu sonho fazer mas não faço por falta de tomates, o Nuno faz. Tem a vida que eu gostaria de ter, e eu odeio esse sacana por isso! Fiquei profundamente deprimido ao ver o site com as fotos da sua expedição a Marrocos em Dezembro-Janeiro, à qual eu gostaria de ter ido também, se tivesse cojones para cagar monumentalmente para testes e exames. Fica aqui a minha homenagem e penitência... Roto!

|

quinta-feira, janeiro 27, 2005

 

O maravilhoso mundo dos desenhos animados porno japoneses

.
Se há gajos que, por mais que tente, não consigo entender, são os fãs de hentai. Vocês sabem, aqueles desenhos animados japoneses, parecidos com o Dragonball e afins, mas com a particularidade de os clássicos bonecos de olhos anatomicamente desproporcionados se engalfinharem em orgias com planos de filmagem LSD-like com o fundo a faiscar (não aconselhado a epilépticos, bem como qualquer desenho animado japonês).

Posted by Hello



Desde logo, pela razão óbvia: são apenas desenhos animados!! Se eu quisesse passar uns momentos com as calças nos tornozelos, dirigir-me-ia ao clube de vídeo local e alugaria o “Lynn, a Camionista Ninfomaníaca” ou “As Polacas Aguentam com Rocco”, ou qualquer outro exemplar de pornografia a sério. Se não fantasio threesomes com a Minnie e a Heidi, gritando “Say my name, bitch!”, não serão desenhos de pré-adolescentes com gigantescos olhos periscópicos, vestidas à colegial que me provocarão o mais leve sinal de erecção.

Outra razão para não apreciar o género são os enredos, que espelhando bem as obsessões sexuais do povo japonês, andam à volta disto:

1. Rapariguinha com ar de quem não tem mais de 12 anos e com voz angelical sai do liceu vestida com uma ultra-mini saia e uma camisa branca apertada que deixa antever os monumentais seios que rondarão um 45 copa grande (pelo que se depreende que as raparigas japonesas terão um desenvolvimento corporal absolutamente único no mundo).

2. É raptada por um grupo de malfeitores que a levam para um local ermo onde a violam. Ela grita “Oh não, que eu cá sou uma rapariga decente e virginal”, mas passados exactamente 2,4 segundos já geme de prazer e exige mais. A cada ejaculação dos violadores, com direito a facial, saem faíscas reluzentes dos respectivos pénis, o que nos leva a questionar seriamente se a radioactividade resultantes das bombas de Hiroxima e Nagasaki não andará ainda a afectar as qualidades sexuais do povo japonês;

3. Chega o chefe dos malfeitores, por regra um ser mutante, de cujo corpo nascem inúmeras pilas estilo mangueira que rapidamente se alojam nas diversas cavidades corporais da moça;

4. Chega o rapaz, por regra colega do liceu ou até mesmo irmão da rapariguita (!!!) que, ocultamente trabalha para uma agência ultra-secreta do governo japonês encarregada de erradicar a raça dos mutantes multipénis, dado tratar-se de concorrência desleal para a maioria do povo nipónico que, a avaliar pelo cliché, é bem pouco dotado em termos de tamanho.

5. A rapariga, ao princípio, rendida aos encantos da penetração stereo com surround system, não lhe liga muito, mas após morto o mutante e os seus capangas, guincha “meu salvador, o que posso fazer para te pagar?”

6. Creio que não é preciso dizer qual a resposta do rapaz, e qual o desfecho da história.

Resumindo, a não ser que sejas um pedófilo reprimido, sendo o hentai a única hipótese de saciares legalmente a tara por assistir a gangbangs de ninfomaníacas de 12 aninhos, "espancar o bispo" a assistir a desenhos animados é, sem dúvida, bater no fundo.

|

quarta-feira, janeiro 26, 2005

 

O Processo (ou A razão pela qual não tenho postado tanto como desejaria)

.
PRESIDENTE DO COLECTIVO DE JUIZES: Sr. Pombo Incontinente, o Ministério Público e os Assistentes deduziram acusação contra si pela autoria de um crime de incitamento ao suicídio (artigo 135º do Código Penal), vinte de difamação (180º) agravada (183º e 184º), sete de instigação pública à prática de crimes (297º), dois crimes de prática de actos adequados a provocar uma guerra (art. 311º), e 4 de incitamento à alteração violenta do estado de direito (326º), e várias centenas de crimes contra o bom gosto bloguístico. O Senhor requereu instrução, resultando a mesma na sua pronúncia por todos os crimes. O seu defensor oficioso tem algo a dizer?

ESTAGIÁRIO BORBULHENTO: Peço justiça, sr. Dr. Juiz.

POMBO: Pedes justiça?? Eu prestes a aterrar com os costados numa cela partilhada com um filho da p*** dum camionista de 200 quilos, a ter que acordar e gritar pelo guarda assim que me chegar o mais leve cheiro de vaselina, e tu limitas-te a pedir justiça, meu merdas??

ESTAGIÁRIO BORBULHENTO: Sr. Pombo, por favor, um pouco de serenidade. Pare de morder o meu fémur, vai tudo correr bem.

JUIZ: Silêncio! Chamem a primeira testemunha: Rititi, bloguista, residente em Madrid.

MINISTÉRIO PÚBLICO (MP): Sra. Dona Rititi, antes demais é uma honra estar aqui a interrogá-la. Gosto muito do seu blogue. O que tem a dizer sobre a conduta bloguística do arguido?

RITITI: Apesar de manter um nível moderadamente bom, por vezes atenta contra o bom gosto, oyes pues que nomeadamente nas piadas sexistas subjacentes aos posts “A estagiária” e “Vem aí a mulher albanesa emancipada”, ambos de Novembro. Pois.

MP: Descrevê-lo-ia como um ser malévolo, misógino e com especial desprezo pelos legítimos direitos da mulher moderna?

RITITI: Não diria tanto, bem pior é a gaja do terceiro andar que me acorda às tantas toda bêbeda para que lhe abra a porta do prédio, ou a gaja dos urros orgásmicos estereofónicos, oyes. Pois.

MP: Reparei agora que a senhora, além das tiradas em castelhano no meio das frases, tem um interessante tique de linguagem… Diz sempre pois no final de cada frase…

RITITI: Es la ostia! Pois.

MP: É tudo, Sr. Dr. Juiz.

JUIZ: A próxima testemunha será Maria João, da dupla Maria João e Mário Laginha, acompanhada de tradutor, conforme foi requerido por este tribunal.

CONTINUA…

|

segunda-feira, janeiro 24, 2005

 

Instituto Celoricense para a Conspiração Avançada

.
Marcelo Rebelo de Sousa deu o seu apoio ao PSD, este fim de semana, num jantar-comício em Celorico de Basto, sem no entanto se referir uma única vez ao nome de Santana Lopes.

Para compensar, Marcelo, pedindo o voto no PSD, referiu-se 3 vezes a "aquele gajo", 7 vezes a "o coiso", 3 vezes a "aquele tipo do cabelo tão oleoso que se fossemos espremê-lo dava para fritar batatas e mais o seu amiguinho dos fatos às riscas, o dos tiques meio..." concluindo com um gesto efeminado de pulso.

|

quarta-feira, janeiro 19, 2005

 

Quem precisa do canal Discovery?

.
O local é uma sala com medonhas caraças de pau preto africano espalhadas pela parede, escudos coloridos e peles de leopardo a cobrir os sofás, com pessoas a falar em idiomas estranhos. Não, não é a cabana dum chefe tribal bantu, mas uma reunião da ala retornada do Ultramar da família Pombo...

A coisa até estava a ir bem, até que a minha tia se lembrou de dizer:

TIA: Eh pá, isso faz-me lembrar daquela vez na Baixa do Cassange, aquele almoço na bolanha por baixo do embondeiro em que só havia funge com quiavo.

POMBO: Oh não! Não vamos começar de novo!! Lembrem-se, estamos em Portugal... Na metrópole, o ano é 2005!!

PAI: Tás a fazer confusão pá, isso não foi na bolanha por baixo do embondeiro, foi no musseque da bizuca em Nova Luanda, e tivemos que andar a colher mubango na cacimba!

POMBO: Malta!! Vá lá, por favor, não façam isto de novo, vocês prometeram...

TIO: Nada como aquela vez do jindungo na roça do dengo, a gente tinha chegado de Benguela nessa noite e só havia ginguba.

TIA: E o chiripitiliriti da bizunka da bongalunga?

TIO: Ah isso... Espera lá, tu estás a inventar!

TIA: Tu estás a insinuar que eu não sou suficientemente colonial e que me ponho a inventar palavras que não existem para conseguir provar que sou mais retornada esquisita???

MÃE: Mais colonial do que eu não és! Eu sou a mais colonial de todos nesta mesa!

TIO: Calma, senhoras, calma! Eu apenas quero dizer que não existia nenhum chiripitiliriti na bizunka da bongalunga, devias querer dizer o chiripitiliriti da malangatanga da bengalanha!

|

domingo, janeiro 16, 2005

 

Porque Tenho Ataques de Pânico ao Ver as Lanternas Vermelhas dos Restaurantes Chineses (e outras divagações)

.
Falando em gastronomia chinesa, um jornal destacava há uns dias que muitos restaurantes chineses (situados na China, entenda-se) já começaram a ocidentalizar os seus pratos tendo em vista a vaga de turistas prevista nos próximos jogos olímpicos, pois pratos tão tradicionais como a espetada de bichos de seda dificilmente agradariam ao refinado paladar ocidental, habituado a não saber a composição daquilo que leva à boca.

O único resquício da barbárie culinária chinesa que chega até nós é o clássico apocalíptico Família feliz na chapa quente, originariamente criado no âmbito do programa de planeamento familiar "1 família 1 filho" de Deng Xiaoping, e que ocupa o nº 666 de qualquer chafarica da Baixa da Banheira com dragões de madeira e lanternas vermelhas à porta.

Faço votos para que a Família feliz na chapa quente constitua para os chineses um exemplo da nova era de sinceridade culinária, podendo em 2008 o visitante de Pequim degustar:

Menu turistico

Entrada: Crepes de monge tibetano (enrolado na própria túnica) com molho agridoce
Prato principal: Porco pró-democracia flambé "Tianamen style" com batata a murro (o porco-pró-democracia, não as batatas)
Sobremesa: Prata (vazio) com doce de litchias imaginário coberta com molho imaginário (prato criado nos tempos da revolução cultural de Mao)
Café e cocktail "China libre" (licor de lagarto com coca-cola)


|

quarta-feira, janeiro 12, 2005

 

Big Brother is watching you

.
Quase terminado o primeiro semestre, chegou a época da caça ao estagiário por parte dos escritórios de advogados da nossa praça. Em todas as entrevistas a que já fui, existe um padrão que sempre se repete:
1º. O candidato chega;
2º. Alguém o conduz à sala onde decorrerá a entrevista, dizendo "aguarde um pouco, o doutor vem já";
3º. Entre 10 e 15 minutos depois, lá chega o advogado que conduzirá a entrevista, pedindo imensas desculpas, e justificando-se com uma qualquer emergência de última hora.

Existem várias teorias para explicar este fenómeno: alguns defendem tratar-se de uma forma de testar a paciência do candidato, outros referem ser esse um meio para mostrar à partida quem é que manda. A minha teoria é outra...
Estou absolutamente convencido que eles têm cameras ocultas nessas salinhas e que os 10-15 minutos de espera servem para que eles analisem o comportamento do candidato na intimidade. Se está nervoso, se tira macacos do nariz e os esconde debaixo da mesa de reunião, se rouba logo uma mão-cheia de clips e rebuçados do escritório...

Com essa crença, sempre aguardei esse tempo com o porte mais altivo, empreendedor e napoleónico possível (previamente ensaiado em frente ao espelho de casa). Mas ontem a curiosidade falou mais alto...

Revistei toda a salinha em busca de sinais de cameras ocultas (sabendo de antemão que de acordo com os filmes do James Bond, uma câmera oculta é sempre um pequeno objecto esférico de cor branca, normalmente dizendo "www.camerasocultas.com encomende já a sua" .
A mesa, o telefone, os caixilhos das janelas e os quadros estavam limpos (sempre quis dizer isto), mas o tecto falso deixou-me com grandes suspeitas (não verifiquei, com receio que alguém entrasse e me visse de pé sobre uma cadeira a desmontar o contraplacado).

A minha busca pela verdade tornou-se entretanto o supremo fim, mais importante até do que arranjar emprego. Assim, espero ardentemente pelas próximas entrevistas, de forma a poder confirmar a minha teoria através de outros métodos:

1. Encolhendo-me e simulando actos masturbatórios com o bloco de notas sobre a mesa, para verificar se o entrevistador quando chegar pegará nele ou evitá-lo-á a todo o custo;

2. Dirigindo-me ao aparelho mais high-tech que existir e perguntar em voz alta "O que acontecerá se eu carregar em vários botões aleatoriamente e com uma força desproporcionada?"

3. Pegar no telefone e dizer "Estou, [Nome de um concorrente], aqui Alfa 5, já estou cá dentro. Eles cairam que nem uns patinhos. Vou agora executar o plano."

4. Simulando um ataque de epilepsia, colocando na boca três comprimidos de alka seltzer de forma a simular uma torrente de baba sobre a carpete.


|

segunda-feira, janeiro 10, 2005

 

Dieta do Tremoço

.
Segundo vários estudos, os tremoços têm um elevado teor proteico e poucas calorias (200 gr de amendoins equivalem sensivelmente a 600 gramas de tramoço).

Assim, e a pedido de várias famílias que se insurgiram contra a não inclusão dos tremoços no post anterior, e tendo em conta os benefícios desta semente, o Pombo Incontinente sugere a todos aqueles que se debatem com excesso de peso:

A DIETA DO TREMOÇO

Pequeno-Almoço:

- 3 Pires de tremoços
-1 sagres Mini

Meio da Manhã:
- 1 pires de tremoços
- Uma imperial

Almoço:
- 4 pires de tremoços
- 3 Super Bock pretas ou três pints de Guinness (aconchega mais)

Meio da tarde (em esplanada)
- 3 pires de tremoços
- Cerveja à escolha, sem limite de quantidade
- 5 bundas em biquini (pelo menos) com correspondente comentário espirituoso

À noite
-À noite não se deverão comer tremoços, por ser indigesto. Deve saciar-se apenas com cerveja.

Enquanto pratica esta dieta, obviamente não deverá descurar a actividade física e desporto. É aconselhável ter a Sport tv descodificada ou assegurar-se de que a tasca que patrocina a sua dieta emite non-stop competições desportivas.

|

sexta-feira, janeiro 07, 2005

 

A melhor comida para queimados

(o que todos gostariam de ver tratado na PROTESTE, mas nunca verão)

No final duma noite de suecada com os amigos, no momento em que as “mines” de super bock vazias se amontoam a um canto e a sala-de-estar-de-um-deles-cujos-cotas-foram-passar-o-fim-de-semana-fora tem um cheiro mais intenso que o de uma refinaria de haxixe marroquina, dá-se um curioso fenómeno de fome artificial gerada pelos efeitos secundários dos canabinóides. Aí, é de bom tom o dono da casa (se ainda se conseguir levantar para ir até à dispensa) oferecer junk food aos seus convidados. O que oferecer? Iremos confrontar 3 pesos-pesados da dieta alimentar do queimado, vendo qual deles merece o primeiro prémio.

Bolachas de Chocolate CHIPMIX (Triunfo)



SABOR: Traços dominantes de farinha, com subtis notas de chocolate, intensificadas pelas ocasionais pepitas de chocolate. Nota: ***

TEXTURA: Crocantes e quebradiças, dão vontade de mastigar com a boca aberta, o que gera uma acumulação de migalhas diluídas em baba junto a cada comensal. Nota: ****

PREÇO: € 0,75 Nota: ****

APRECIAÇÃO GERAL: **** - (menos)

Bolachas OREO




SABOR: Encorpado, com a baunilha do recheio, intensa no palato, sabiamente combinada com o chocolate enfarinhado da bolacha em si, conferindo ao conjunto uma interessante estrutura. Embucha um pouco a partir da terceira bolacha, pelo que será sensato guardar uma ou duas mines de reserva para ajudar a empurrar. Nota: ****

TEXTURA: De longe a textura mais interessante para quem se encontra em estado alterado de consciência. A clássica forma de comer oreos (separando os dois lados da bolacha e lambendo o recheio de baunilha) assegura horas de divertimento gastronómico e inúmeras possibilidades de piadas porcas, pelo que lhe atribuímos a nota máxima *****.

PREÇO: € 0,80. Nota: ***

APRECIAÇÃO GERAL: ****

Snack Triângulos DORITOS (Matutano)




SABOR: Não vou enganar ninguém. Os doritos cheiram a mer**, sabem a mer**… Pensando bem, até seria boa ideia ver o que consta da lista de ingredientes do pacote. Os seus grandes trunfos definitivamente não estão no sabor. No entanto, dado o hálito intenso a - vá, digam lá em coro - a mer** que deixam, é óptimo para disfarçar o aroma a refogado marroquino. Mas aí, e uma vez mais, não sei o que será preferível... Leva **

TEXTURA: Crocante (demasiado crocante, dirão alguns). A certa altura o comensal já só consegue ouvir o ruído da sua própria mastigação, ele preenche todo o seu universo, só croac-croac-croac por todo o lado e então está definitivamente perdido no vácuo dos doritos ou naquilo a que os budistas chamam o nirvana. Nada mau para aperitivos salgados! Leva *****

PREÇO: € 0,75. Nota ****

APRECIAÇÃO GERAL: **** -

AS VENCEDORAS SÃO AS BOLACHAS OREO!!

|

quarta-feira, janeiro 05, 2005

 

Estamos em Greve!

.
O Pombo Incontinente adverte os leitores (utentes) deste blogue que devido a uma greve do respectivo pessoal convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Bloguística, a frequência dos posts, bem como a qualidade do humor (pois, à falta de ideias, começaremos a postar fotografias com mamas) diminuirá sensivelmente ao longo dos próximos dias. A acção de luta prolongar-se-á até ao dia 18 de Fevereiro. Em causa estão as exigências de melhores condições de trabalho para quem labora dia após dia neste local, a exigência da devolução imediata e incondicional do cd dos Terrakota emprestado há 6 meses e a pressão do final do semestre.

No entanto, exortamos os utentes a não entrarem em pânico nem semearem a destruição e a pilhagem pelas respectivas cidades, e a continuarem a visitar este local, pois os serviços mínimos serão assegurados ao longo do período de greve com pelo menos um post semanal, repito: OS SERVIÇOS MÍNIMOS SERÃO ASSEGURADOS!

Agora com licença, camaradas... Vou fazer o-que-quer-que-seja-que-é-suposto-um-grevista-fazer.




|

segunda-feira, janeiro 03, 2005

 

Incontinências para toda a família

.
Há dias uma amiga confidenciou-me que gosta muito do nosso blogue, e que o pai dela também adoraria, só tendo pena de não lho poder mostrar dado o humor roçando o doentio, o vacabulário "colorido" e as temáticas "alternativas".

Obrigado, Lenita! São feedbacks como este que nos dão força para continuar e fazem com que tudo isto valha a pena!

|

domingo, janeiro 02, 2005

 

Como governar Portugal - um manual de instruções

Não fales da co-incineração
Não fales do aborto
Não fales da regionalização
Não fales do Código do Trabalho
Não fales do caso Casa Pia
Não fales!

- Não aumentes os impostos, para não seres acusado de estar contra a classe média.
- Não desças os impostos, para não seres acusado de irresponsável.

- Não cedas aos interesses económicos, para não te acusarem de favorecer os grupos empresariais.
- Cede aos interesses económicos, para não te acusarem de governar de modo autista.

- Não coloques portagens nas auto-estradas, para não te acusarem de chupista.
- Coloca portagens nas auto-estradas, senão dir-te-ão que anda uma região a viver à custa dos contribuintes do país todo.

- Não mistures futebol com política, para não te acusarem de mafioso e promíscuo.
- Mistura futebol com política, para não te acusarem de estares longe do sentir do povo.

- Enfim, para governar Portugal o essencial é governar, para não te acusarem de não fazer nada.
- Por outro lado, para governar Portugal o importante é não governar Portugal, para não te acusarem de só fazer merda.



|

This page is powered by Blogger. Isn't yours?